Segunda-feira, 14 de Março de 2005

Ofereço-vos uma masturbação intelectual

Que se foda é tudo!
Quero mais é que se foda quem não enfrenta uma realidade.
Nós gajos somos superiores. Até somos capazes de dar descontos a certas eróticas que por aí andam a tentar denegrir a nossa imagem. Gajos, sim! Somos gajos, para vos foder o juízo. A nossa superioridade alguma vez suscitou duvida?
A parte do bater, agradou-me. Bata-me, mas devagarinho e com alguma perícia. Também dispenso as meias medidas…Pode bater, lamber, chuchar, ou até dar umas dentadinhas suaves. A parte de que se cansa com facilidade é que me desagradou sobremaneira. Pode até colocar-me panos quentes na glande, desde que não estejam a escaldar. Garantidamente que até ás nuvens vai ir quando tiver a boca a tocar na minha flauta, não receie a aproximação da tempestade. Pois quanto muito será uma tempestade de prazer.
Quanto aquela opinião a que teve a sensatez de acrescentar, nada demais... Demais agora era sentir a sua língua aqui no meu alarve.
Olhe lá, como é que adivinhou que baptizei o meu instrumento de alarve e o testículo direito de alarvidade maior e o esquerdo de alarvidade menor? É pelo menos intuitiva. Ou isso ou já teve uma conversa com o meu alarve.
A nossa maior fraqueza é aguentar os vossos disparates de gajas sempre insatisfeitas. Com pouco se contentamos basta um afago no alarve. Mas não, as gajas complicam o básico. Nunca agem por instinto e ainda conseguem ter o desplante de nos criticar. Chupem mas é aqui o alarve e vejam a racionalidade que ele deita pelos poros, para os vossos pensamentos.
A minha maior fraqueza neste momento é estar aqui com uma valente tesão. Assim fico hesitante entre continuar a escrever. Ou aliviar-me em cima do que escreveu. Vou masturbar-me e já volto.


Masturbo-me logo existo...Existo cada vez que fodo um juízo...Fodo quando fodo, quando nem preciso provar que estou a foder a realidade. Fodo os ânus de tantas verdades que me apresentam como únicas e plausíveis...Nunca precisei demonstrar que sou capaz de foder o vosso juízo. Porque é isso que acontecerá, ou que já aconteceu no post dos gajos. Dedico-lhe a si Erótica todo o meu leite. Ainda vai quente não o desperdice. É favor engolir e clamar por mais.

publicado por Pontog às 14:47
link do post | Dedos Marotos | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 14 de Março de 2005 às 21:11
Meus/Minhas Caros(as): só leio foda...foda-se....volta e meia este texto, ou melhor, esta foda, fode-me! ahahahaha Beijossss Fetiche
(http://pontog.blogs.sapo.pt)
(mailto:fetiche1@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2005 às 15:35
Ora palavras para quê... Este post poderia ser o exemplo de um verdadeiro Gajo. Entendam-no como tal. E poderia sim se se tratasse de um gajo. Se não fossem palavras de um "isso" uma criatura indefinida que n sabe bem para que "lado" cair. Obrigada Kinky por tão bem teres ilustrado o meu post. Obrigada por teres representado tão bem os Gajos deste mundo... os "assumidos". E já agora, a titulo de recado: que tal se me devolvesses a lingerie de renda vermelha que me pediste emprestada qd estiveste na nossa casa (minha e da fetiche)? Já tiveste o teu momento de sucesso.. agora devolve sff ;-) ahhh outra coisa pa finalizar: apresentas-me o teu namorado actual? lá bom gosto tens tu... :-PPPErotica
</a>
(mailto:Eroticaa@sapo.pt)


Dedos Marotos