.....

Sexta-feira, 25 de Março de 2005

Homenagem as duas criaturas Sui Generis

Por vezes interpreto um sentido de humor que nem sinto. Sou um gajo sempre quis ser excelente, mas sei que nem o sou. Sei é que sou mais excelente hoje que fui ontem. Porque vou tentando evoluir. Na verdade hoje sou um gajo excepcional.
Este look de gajo com carinha larocas arrasa tanto um género, como outro. Mas só um dos géneros me diz algo. O outro género fica a chuchar onde bem entender.
No meu currículo os troféus abundam. Sou perito a abater ideias feitas sobre tudo. (Este é o Kiinky)

(Este/a não sei quem é)

Para mim em certa parte as criaturas foram um achado com grande valor arqueológico.
Sou o/a amante mais dedicado deste tipo de ruínas, que nunca aparecem acompanhados de mapas, nem registos. É quase uma aventura arriscar-me neste intricado jogos de ruas e avenidas. De passagens secretas que não deviam estar, mas até estão. Pensamentos que levam até sentires secretos. Que nos transportam até arco-íris coloridos de carinho. Num abrir e fechar de uma palavra mágica um esgar torna-se um sorriso.
Sou o/a peregrina…é isso que na realidade sou. Nada mais que palavras levo nesta caminhada. Vou despida/o e descalço/a a reinventar a imaginação. Que não se cansa de atirar contra juízo de valores precoces.
Por vezes são a fonte natural da minha inspiração. Broto desenxabida duma letra e vou florescendo até me tornar uma palavra.
Dou cambalhotas em cima da normalidade. Lanço o pião que leva palavras que rodopiam ao som do pensamento. E acabo a estatelar-me no chão arrastando comigo a conversa. Ficamos ambos a observar-se. Somos ali a iguaria que não conseguimos provar. Que nem sabemos se queremos provar.
O Kiinky diria:
- Vá dê-me uma dentadinha. Ou deixe-me mordiscar-lhe a iguaria. – Esfregaria as mãos de contentamento. Juntaria um:
– Isto promete.
- Some-te Kiinky ou apago-te!
Resistem e sempre resistiram à minha aparente rispidez. As criaturas são na verdade duas mulheres Sui Generis a quem devia esta homenagem. Não contem com muitas mais por isso guardem bem esta.

Kiinky coça os tomates e pensa:
- Tou fodido com este/a emplastro.Olhe lá ó emplastro lamechas vá masturbar-se para outro lado eu tenho uma história de um conhecimento para contar!

publicado por Pontog às 14:46
link do post | Dedos Marotos | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 29 de Março de 2005 às 11:49
Pena o ponto g ser um mito...;)flossi
(http://www.estoriasdaflossi.blogspot.com)
(mailto:flossipussy@hotmail.com)


De Anónimo a 26 de Março de 2005 às 11:43
Passei para desejar uma Páscoa feliz.Art Of Love
(http://bizaazul.blogspot.com)
(mailto:bizaazul@iol.pt)


Dedos Marotos

..

Imagem(037).jpg

.Mais sobre Nós

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28


.Posts recentes

. Regressei (acho..)

. Vem aí o Natal...! Ho!Ho!...

. Catálogo púbicus! (perdão...

. Voltei...

. To whom it may concern...

. Os sonsos...

. Dia do Egoísmo (Reposição...

. A história D'el feijão má...

. Feliz Aniversário, Kiinky...

. O primeiro beijo

.Preliminares

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.tags

. todas as tags

..

eXTReMe Tracker

.Interesses Especificus

SAPO Blogs

.subscrever feeds