.....

Sexta-feira, 20 de Maio de 2005

Balanço do nosso conhecimento na actualidade.

O som das confidências, em tom grave reverberou pela sala e manteve-se ali, mesmo contra a vontade de quem as tinha pronunciado sem sequer as colocar em palavras. Estavam nas expressões, na forma como as palavras ficaram no ar. Estavam nos intervalos em que as duas vozes se calavam. Perscrutava-as com a minha audição e olhar. Ou pelo menos o que ecoava entre os silêncios. A fetiche tinha um péssimo hábito de rezingar entre dentes, entalada entre o que não sabia contar e o que ia contando sem assumir que contava. Fiquei a ver como arregaçava as mangas. A ver a posse irónica que vestia desmentida pelo olhar abatido. Quis despir-lhe a ironia e o sarcasmo com que se vestia. Ou pelo menos pedir-lhe que hoje não o fizesse. Quis pedir-lhe para hoje andar nua de fatiotas que lhe cobrem o universo e só mostram uma imagem desfocada dela mesmo. Mas não pedi. Aquilo que vestia fazia parte dela, não o negava. Mas queria ver o interior. Por vezes via-a prestes a descarrilar na desmotivação, um comboio que por vezes saltava dos carris e se afastava com as suas dores. Queria dizer-lhe que podia ir construindo os seus próprios carris, se é que realmente necessitava deles. Ou ir a corta-mato sem carris. Mas não lhe pedi. Seria mutilar a moçoila. Não sou gajo para isso. Quer dizer… Sou gajo para muita coisa, mas mesmo que aparente ser um cabrão castrador, até que é só fachada.
Atabalhoadamente a Erótica, olhava de um para o outro sem entender se estávamos prestes a começar ou acabar uma agressão. O silêncio estava carregado de segredos. De palavras que se escapavam e iam mostrando o universo delas.
- Está tudo bem, Erotica. – Tranquilizou-a a Fetiche.
Esta respirou com alívio. Estava habituada a assistir aos nossos desentendimentos. Volta e meia aconteciam. Mas hoje era o dia das confissões e não gostaria de nos ver a puxar os cabelos e ter que interceder. Sentia-se numa quase paz. Não estava com pachorra para os nossos beliscões e puxões de pêlo.
Interrompeu a conversa fechada, com o seu pensamento:
- Gosto de escrever no blog, mas o Kinky, a kiinky, ou isso não nos voltou a provocar. - Suspirou. - E aquilo sem ele, ela ou isso nem é o mesmo.
Claro que a Erótica não precisava ter dito isto, eu sei que sou um gajo único e que blog algum é o mesmo sem a minha presença.
A Fetiche ficou irada a fuzilá-la.
- Os post’s do Kiinky fazem lá tanta falta como os gases fedorentos que ele está a soltar agora. - Troçou ela.
Um gajo tem de ouvir cada coisa!
- Foi o vosso sofá, criatura! - As molas do sofá rangiam e estavam ali a acusar-me de me peidar. Claro que me peido. Por vezes com estrondo. Outras vezes mansamente. Sou mais dado a flatulência nas conversas que a sofrer de flatulência com cheiro.
Mexi-me para ilustrar que era o sofá, mas este resolveu ficar silencioso. Olhem só a minha sorte! Até o sofá estava contra mim.
- Foi o vosso sofá! – Repeti já a ficar aborrecido com o olhar de interrogação da Erótica. Mas aquela criatura pensava que eu era o quê?
Por acreditarem que estava a ficar embaraçado, comeram a rir-se sonoramente. A Fetiche não se ria, soluçava. Enfim, devia ser uma gargalhada embebedada pelo pensamento pervertido da criatura.
- Calou! – Ordenei eu, já a começar a ficar nervoso com tantos soluços e gargalhadas histéricas. Que nem sabia se eram gargalhadas ou uma crise de álcool.
A Erótica recompôs-se rapidamente, fechou a torneira de água cristalina onde nadavam as gargalhadas e disse:
- Gosto de ir ler o Shaker, ou o Art of Love. - Ficou quase sem fôlego ao imaginar a escrita deles.
- Quem são esses eunucos?
- Ó Kiinky! São boas pessoas. Escrevem bem. E não são nada eunucos. Mas porque tens sempre de ser assim,?
- Oiça lá mas como sabe se os gajos não são eunucos. Já lhe viu os instrumentos?
- Kiinky, não preciso de ver nada!
- Também se visse, o mais certo era, senão fossem passassem a ser.
Tenho de contar que a Erótica faz colecção de falos. Armazena-os cortados no frigorífico. Chama-lhe gomas. Quando diz vou comer uma goma. Confesso que até a alma se me arrepia.
- Prefiro o xupa no pipi. - Resmungou a Fetiche que não conseguia estar com a matraca calada por mais de um minuto. Lambia as beiças com olhar sonhador a pensar no Xupa. Até já estava a estranhar. A Fetiche devia ter batido um recorde de silêncio. Conseguiu estar cinco minutos calada.
- Ora, estava-se mesmo a ver. É que só podia preferir que lhe chupassem no pipi. Pipi é vagina ou falo?
Fiz um curto silêncio para que a minha frase tivesse algum impacto. Resolvi continuar a armar-me em engraçado, mas obviamente a minha graça era demasiado densa para o entendimento das criaturas e voltaram as risadas.
- Com tanto riso ainda acabam a urinar-se como no outro dia.
Lá devem ter pensado que eu servia como sapateira e atiraram-me os sapatos. Era um cheiro a chulé horrível! Aconselhei-as a irem lavar as patas. Mas entre gargalhadas não acataram o meu conselho.
- Ó kiinky, por tua causa o Shaker pensou que não simpatizava com ele!
- Por minha causa? Essa é boa! Então mas sou eu que mando no que o eunuco pensa?
- Ele pensa que as três somos uma só pessoa, kiinky!
- O gajo pensa? Olhe que pelo que me conta, é algo que duvido seriamente.
Já era um facto consumado que a Erótica só simpatizava com gajos que não possuíam sagacidade de espírito. Quanto mais obtusos mais depressa ela se enamorava deles. Não quero de forma alguma generalizar, mas tem sido essa a maior constante.
Fez uma expressão de súplica e lá veio um pedido:
– Podias ir lá visitar o blog do Shaker e esclarecer isso.
- Mas eu lá sou gajo para ir visitar outros blog’s! Quanto muito ia até lá e visitava-lhe o ânus!
- O que o kiinky quer sei eu, - A fetiche resolveu meter a colher na conversa. – Quer que lhe mostrem o falo…Para depois…Er…Fazer as porcarias que gosta.
- Olhe lá quem aprecia o xupa no pipi, é você. Não sou eu! Não deturpe, criatura!

publicado por Pontog às 10:31
link do post | Dedos Marotos | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Maio de 2005 às 20:09
Bem... Kinky não sei se ria ou se armazene energias para quando te bater (lol) vá lá não foi mau ;-) confesso que desta vez li o teu post com um sorriso de orelha a orelha, já para não falar nas gargalhadas que soltei quando a Fetiche me ligou e leu...beijinhos Criatura... Bem Regressado/a/ou Isso ;-)Erotica
</a>
(mailto:Eroticaa@sapo.pt)


Dedos Marotos

..

Imagem(037).jpg

.Mais sobre Nós

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28


.Posts recentes

. Regressei (acho..)

. Vem aí o Natal...! Ho!Ho!...

. Catálogo púbicus! (perdão...

. Voltei...

. To whom it may concern...

. Os sonsos...

. Dia do Egoísmo (Reposição...

. A história D'el feijão má...

. Feliz Aniversário, Kiinky...

. O primeiro beijo

.Preliminares

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.tags

. todas as tags

..

eXTReMe Tracker

.Interesses Especificus

SAPO Blogs

.subscrever feeds