.....

Quinta-feira, 21 de Julho de 2005

Bem-aventuradas as pobres( ou ricas) de espírito.

Volteio as palavras entre a língua. É com um ar resignado que engulo as letras. Uma exalação ruidosa fica por acontecer. Tiro o chinelo, sou gajo para usar chinelos e dou duas chineladas. Uma na Fetiche, outra na erótica.
Sorriem, lambem as beiças e reclamam por mais.
- Oh, Kiinky. – Rezingou a Fetiche. – Não me coçaste as costas como devia ser. – Maliciosamente estende as costas a ver se lhe dou com o outro chinelo.
- Kiinky, não me diga que levaste a mal a brincadeira? – A Erótica boceja a disfarçar a gargalhada que está prestes a soltar-se. – A ideia foi da Fetiche e eu adorei ver como reagias a alguém que não ia sentir-se ofendida. – Começa por fim a rir-se aos solavancos. E acaba a cuspir gargalhadas entre as lágrimas que nos salpicam.
- Não vos condeno, nem vos absolvo por ontem terem brincado comigo. – Com criaturas é bom que um gajo seja como um escultor. É preciso esculpir a conversa para que no fim o resultado seja sempre em nosso favor. – Sou um gajo flexível…E encarei o que fizeram como um tributo de vassalagem.
Entreolham-se as duas prestes novamente a desmoronar-se em gargalhadas.
- Se assim é, porque sacudiste o chinelo para cima de nós? – A Erótica não resistia a perguntar. Agastava-se com perguntas supérfluas na esperança de que eu dissesse uma baboseira qualquer que a fizesse novamente rir.
- Para afastar as melgas, obviamente. – Incomoda-me que estas raquíticas necessitem que lhes demonstre os axiomas que digo.
Vou resumir o que ontem estas criaturas fizeram. A Fetiche convida-me para ir até a uma sala de chat. O que estranhei, pois já estava em várias salas desse mesmo chat. Mal entrei na sala, comprovo que me convidou para uma das salas que não tem ninguém. Nem cinco minutos teriam passado e aparece um nick. A escrita dessa pessoa era de tal forma tísica que me enfastiou em menos de três segundos. Usava de prudência, notava-se como o que dizia não era fluído, mas sim artificial. Mas sou gajo para dar corda e esperar que se enforquem nela. Desajeitadamente essa pessoa pedia-me:
- Provoca-me…
Pensei:
- Que estranhos caprichos o deste biltre. Não foi exactamente isto que pensei. Foi um pouco diferente. Mas hoje em dia quem é que liga a pormenores?
Como estas criaturas já me conhecem e sabem que sou imune ao virtual, resolveram mostrar-me que primeiro com facilidade acabaria por sentir algo virtualmente e segundo que não apreciavam ver-me apático. Acima de tudo a ilustração…Era sobre a empatia.
Sim. Sim…Mal a pessoa começou a conversar senti empatia. O que era natural, já que a pessoa era a Erótica disfarçada. Maquiavélicas estas fulanas. Adiante. No Messenger, pergunto à Fetiche se por acaso o nick que estava na sala não era ela. Ela atira-me um lol…Que é o que faz sempre quando não sabe o que responder-me. Nega e eu começo a ficar sem saber o que pensar da alucinação que parece conhecer-me e saber onde tocar para que reaja. Por várias vezes durante a conversa no chat, fiquei de sobrolho carregado. Aquela pessoa tinha de me conhecer. Isso era uma certeza. Insisto com a Fetiche ao mesmo tempo que insisto com o nick no chat. E as duas já perdidas de tanto rir, confessam que tinham combinado dar-me uma lição.
Sabiam que me sentia letárgico. Até um gajo tem dias de indolência. Mas em vez de me deixarem sossegado a roer o meu pensamento, ofereceram-me do que lhes costumo oferecer. Ou seja, fizeram-me reagir. Embora não tenham utilizado a mesma técnica, eu irrito-as até que soltem tudo o que lhes está a provocar o mal-estar.
- Beauti pauperes spiritu. – Palavras que levavam um arpão na ponta e pretendiam acabar com as atitudes de orcas. Ou isso, ou mais uma provocação. Eu sou gajo para isso e muito mais.
A Fetiche, pragueja em voz baixa:
- Ficaste com o espírito…Er..
Foram favorecidas pela sorte, estas pobres de espírito! Ou será rica de espírito? O que sei é que a partir de agora vou ficar de sobreaviso.
Um gajo, precisa acautelar-se contra estas amizades omniscientes.

publicado por Pontog às 10:18
link do post | Dedos Marotos | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 24 de Julho de 2005 às 19:11
Pois é,estas é daquelas situações em que todo o cuidado é pouco.E mesmo que elas digam que não o voltam a fazer,o melhor é mesmo manter a atenção redrobada.Abraço.Art Of Love
(http://bizaazul.blogspot.com)
(mailto:bizaazul@iol.pt)


De Anónimo a 21 de Julho de 2005 às 12:25
Kinky... kinky... Tu_Conta_Me_Tudo ;) Continuas a debitar palavras numa tentativa desesperada de me provocar, sem sucesso. Continuo á espera que o faças... que coloques em pratica o desafio que te colocaste. Provoca-me Kinky... Não imaginas o gozo que me deu a nossa conversa. O gozo que me deu perceber que não sabias mesmo com quem estavas a falar... e qtos sinais eu emiti, seu distraído :P Abanei-te! Fiquei feliz ao ver que reagias... Não resistes á necessidade do entendimento. Adorei a forma como manifestavas empatia por um teclar que desconhecias... "sentiste" a pessoa que teclava :) mas cuidado... não o farei novamente. qualquer semelhança com este caso será pura coincidência... agora por isso, acreditas em coincidências? ;) beijinhos
Erotica
</a>
(mailto:eroticaa@sapo.pt)


Dedos Marotos

..

Imagem(037).jpg

.Mais sobre Nós

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28


.Posts recentes

. Regressei (acho..)

. Vem aí o Natal...! Ho!Ho!...

. Catálogo púbicus! (perdão...

. Voltei...

. To whom it may concern...

. Os sonsos...

. Dia do Egoísmo (Reposição...

. A história D'el feijão má...

. Feliz Aniversário, Kiinky...

. O primeiro beijo

.Preliminares

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.tags

. todas as tags

..

eXTReMe Tracker

.Interesses Especificus

SAPO Blogs

.subscrever feeds